Pular para o conteúdo principal

Outubro Rosa

Você com certeza já conhece a campanha internacional, Outubro Rosa. Publicamos sobre ela aqui mesmo (link clicável) ano passado, listando quais são as vacinas recomendadas para as mulheres.

Esse ano gostaríamos de falar sobre as dúvidas mais frequentes em relação a essa campanha e auxiliar ao máximo na conscientização para o controle do câncer de mama, provendo as informações necessárias.

Caso sua dúvida não esteja listada abaixo, entre em contato conosco para podermos ajudar!

Como identificar um caroço na mama?

O caroço pode ter o tamanho e a textura de uma bola de gude ou de uma noz. Ele costuma possuir tamanhos irregulares. Se você notar algo diferente, é importante buscar a orientação de um profissional de saúde sobre o que fazer com esse achado.

Como é possível detectar o câncer de mama?

Em um primeiro momento, a doença pode ser identificada pela própria paciente, por meio do autoexame. Porém, é muito importante que um especialista solicite exames específicos, como mamografia e biópsia da lesão, para confirmar o diagnóstico.

O sintoma mais comum do câncer de mama é o aparecimento de um nódulo, porém existem outros sinais suspeitos de doença, como inversão ou descamação do mamilo, presença de secreção clara ou sanguinolenta pelo mamilo, inchaço e vermelhidão da mama, retração da pele da mama, linfonodos (ínguas) axilares salientes.

É importante que a mulher conheça suas mamas e se perceber qualquer diferença nelas deve procurar um mastologista.

Quais são as chances de cura do câncer de mama?

Quando diagnosticado precocemente, há até 95% de chance de cura. Por isso, é importante que toda mulher de 50 a 69 anos faça mamografia a cada dois anos.

Prótese de silicone nos seios pode levar à doença?

Não há evidência científica de que exista associação entre implantes mamários de silicone e o risco de desenvolvimento de câncer de mama.

A amamentação tem algum papel na prevenção do câncer de mama?

Amamentar diminui entre 10% e 20% os riscos de a mãe ter a doença. Enquanto o bebê suga o leite, o movimento promove uma espécie de esfoliação do tecido mamário por dentro. Assim, se houver células agredidas, são eliminadas e renovadas. Quando termina a lactação, várias células se autodestroem, entre elas algumas que poderiam ter lesões no material genético. Outro benefício é que as taxas do hormônio feminino estrogênio caem durante o período de aleitamento.  

- Ingerir bebida alcoólica aumenta o risco de câncer de mama?

O alcoolismo aumenta o risco para o desenvolvimento da doença, sendo proporcional à dose alcoólica ingerida. Existem vários estudos demonstrando que uma dose de 10 gramas/dia (um copo de uísque, um copo de vinho ou uma cerveja) provoca um aumento de 7,1% no risco de câncer de mama. A razão do aumento da incidência da doença em usuárias de bebidas alcoólicas ainda não é clara, porém há associação com o aumento demonstrado dos níveis estrogênicos nessas mulheres.

Qual idade é mais comum a incidência de câncer de mama?

A idade, assim como em vários outros tipos de câncer, é um dos principais fatores que aumentam o risco de se desenvolver câncer de mama. É relativamente raro antes dos 35 anos de idade, mas acima desta faixa etária sua incidência cresce rápida e progressivamente. O acúmulo de exposições ao longo da vida e as próprias alterações biológicas resultantes do envelhecimento aumentam o risco. Mulheres a partir dos 50 anos são mais propensas a desenvolver a doença até o final da vida.

Como é o tratamento do câncer de mama?

O tratamento é multidisciplinar, ou seja, deve incluir a opinião de vários especialistas médicos, como o mastologista, o radiologista, o oncologista clínico, o radioterapeuta, assim como enfermeira especializada, psicóloga, fisioterapeuta e assistente social. Habitualmente, o tratamento pede cirurgia e é complementado pela radioterapia e quimioterapia/hormonioterapia.

Esteja sempre em busca de conhecimento e autoconhecimento, tirando suas dúvidas sobre a doença, e analisando possíveis mudanças no seu corpo. Faça periodicamente o autoexame, não apenas no mês de outubro!

https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/saude/no-outubro-rosa-tire-13-duvidas-sobre-cancer-de-mama,04688c3d10f27310VgnCLD100000bbcceb0aRCRD.html

https://www.femama.org.br/site/br/noticia/-17-perguntas-sobre-cancer-de-mama

Contato
Fale Conosco