Pular para o conteúdo principal
Vacina HPV Quadrivalente?

A Vacina quadrivalente contra o HPV é responsável por proteger as pessoas de um vírus tão comum que quase todos os homens e mulheres serão infectados por um ou mais de seus inúmeros tipos. O Papilomavírus Humano (HPV) é causador de verrugas genitais (ou condilomas) e lesões precursoras de alguns tipos de cânceres, dentre eles o câncer de colo de útero, da vulva, da vagina e do ânus.

Quais doenças ela previne?

Infecções persistentes e lesões pré-cancerosas causadas por alguns tipos de HPV: 6, 11, 16 e 18.

Como é aplicada?

Intramuscular.

Onde pode ser encontrada?

Ela pode ser encontrada na Imovac, com atendimento domiciliar, nas clínicas privadas de vacinação. Nas Unidades Básicas de Saúde não existe a quadrivalente (tetravalente), que imuniza contra 4 tipos de vírus, existe apenas a trivalente, que imuniza apenas contra 3 tipos de vírus e CRIE.*

Indicação:

Mulheres a partir dos 9 anos e homens a partir dos 11. Confira as recomendações das principais autoridades!**

Contraindicações da Vacina HPV Quadrivalente:

Pessoas com hipersensibilidade ao princípio ativo ou a qualquer um dos excipientes da vacina.

Pessoas com história de hipersensibilidade imediata grave a levedura Mulheres grávidas e pessoas que já tiveram anafilaxia após tomar uma dose da vacina ou a algum dos seus componentes.

Possíveis Reações:

Reações muito comuns: dor, vermelhidão e inchaço no local da injeção, dor de cabeça.

Reações comuns: erupção cutânea semelhante à urticária, coceira, náuseas, vômito, hematoma, febre.

Reações incomuns: tontura, dor nas extremidades.

Reações raras: broncoespasmo, pânicos e desmaios causados pelo medo da injeção, conhecidos como reações psicogênicas.

Cuidados antes, durante e após a aplicação da Vacina contra HPV (Quadrivalente):

Gravidez: É preciso perguntar à mulher que irá se vacinar sobre a probabilidade de estar grávida. Caso a vacina seja aplicada sem saber da gravidez, não há necessidade de intervenção.  

Sintomas: Os sintomas persistentes, que duram por mais de 72 horas, devem ser pesquisados para a verificação de outras causas.

Dor: As dores no local de aplicação podem ser aliviadas com compressas frias. Nos casos de dores mais acentuadas, consulte o seu médico para o uso correto de medicação.

Ocorrências: Ao apresentar ocorrências graves ou inesperadas depois da aplicação, o serviço que realizou a vacinação deve ser informado.

Quantas doses tomar?

O público-alvo abrange meninas e mulheres a partir dos 9 anos aos 45 anos e meninos e homens entre 9 e 26 anos. A vacinação deve começar o mais cedo possível.
Conforme a idade de início da vacinação, são recomendadas duas ou três doses:

Meninas e meninos de 9 a 14 anos, 11 meses e 29 dias devem receber duas doses com um intervalo de seis meses entre elas (0-6 meses).

Depois dos 15 anos, são três doses: a segunda, um a dois meses após a primeira dose, e a terceira, seis meses após a primeira (0, 1-2, 6 meses).

Meninas e mulheres com imunidade fragilizada por doença ou tratamento - imunodeprimidas - devem tomar três doses, independente da idade: a segunda, um a dois meses após a primeira, e a terceira, seis meses após a primeira dose (0, 1-2, 6 meses).

Tem alergia? Confira do que é feita a Vacina Meningocócica ACWY Menveo:

Como é uma vacina inativada, não há como provocar a doença.

Sua composição leva proteínas L1 dos papilomavírus humano (HPV) tipos 6, 11, 16, 18, sulfato de hidroxifosfato de alumínio, cloreto de sódio, L-histidina, polissorbato 80, borato de sódio e água para injeção.

* Nas Unidades Básicas de Saúde, a vacina HPV Trivalente está disponível em duas doses para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. Quem tem de 9 a 26 anos e convive com HIV/Aids, é transplantado, está em tratamento com radioterapia ou quimioterapia, pode ser vacinado nas Unidades Básicas de Saúde ou nos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais (Cries) – o esquema indicado para esse público é o de três doses (0, 1-2 e 6 meses). Nas clínicas privadas de vacinação, a HPV Quadrivalente (Tetravalente) está disponível para meninos e meninas a partir dos 9 anos de idade. todo o público, sem distinção. Homens e mulheres com mais de 26 e 45 anos respectivamente (acima de da faixa etária licenciada pela bula), podem se beneficiar com a vacinação porém esses casos ficam a critério médico.

** O Programa Nacional de Imunizações (PNI) disponibiliza a vacina para meninas de 9 a 14 anos de idade e para as meninas de 15 anos que já tomaram uma dose; para meninos de 11 a 14 anos; para indivíduos entre 9 e 26 anos que estejam convivendo com HIV/Aids ; pacientes que estejam em tratamento de quimioterapia e/ou radioterapia; transplantados de órgãos sólidos ou medula óssea.

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), e a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) aconselham a vacinação de meninas e mulheres de 9 a 45 anos de idade e meninos e jovens de 9 a 26 anos.

Além disso, vale ressaltar a importância da vacinação ser iniciada antes das meninas e meninos iniciarem vida sexual.

Pessoas, de ambos os sexos, fora da faixa etária de licenciamento podem ser beneficiados com a vacinação. Nesse caso, a Imovac só realiza a aplicação mediante a indicação médica com prescrição.

Contato
Fale Conosco